Ondas gigantes na Nazaré

9 02 2014

No vídeo que te disponibilizamos, podes admirar a beleza e a força da natureza que Garrett McNamara filmou durante a sessão de surf nas ondas gigantes da Nazaré.
No post, que o surfista escveu na sua página do Facebook, McNamara chama a atenção para a imagem «bizarra» e deixa o seguinte comentário: «Ok, tens esta onda monstruosa a vir em todas as direções contra as pessoas minúsculas no farol e eles ficam ali como se nada se passasse. O que tu farias???».

Vê tu também:

Anúncios




Prjeto Newton gostava de ler – Química em festa!

28 05 2013

No dia 28 de maio aconteceu, na BE, a sessão correspondente ao último módulo do Projeto Newton  gostava de ler dedicado à química e sugestivamente intitulada “Química em festa!”. O livro proposto “Sua Senhoria, A Fada”, de Bruno Santos, transportava-nos para um ambiente palaciano, onde se moviam reias, príncipes, princesas e fadas…

Na Biblioteca, num cenário marcado pela fachada interior do Palácio de Queluz e para os seus magníficos jardins, convidava a turma a um piquenique. Os balões de papel lembravam as festas populares, encantando miúdos e graúdos (os pais e encarregados de educação foram convidados para esta última sessão).

Lida a obra, os monitores do Centro de Ciência Viva de Sintra orientaram a parte experimental da sessão. A Biblioteca converteu-se num autêntico laboratório; fizeram-se experiências curiosas e fabulosas: água-de-colónia, ovos inteiros e crus sem casca, candeeiros de lava, chá e um bolo feito na caneca no micro-ondas. Cientistas, investigadores, cozinheiros, os alunos colaboraram e participaram ativamente nas diferentes experiências; no fim, comeram e saborearam o “bolo da caneca” a cuja confeção se entregaram de forma empenhada e compenetrada.

Sobre cada toalha estendida nos “jardins do Palácio”, os foguetes deram um ar festivo à atividade e animaram ainda mais o momento do lanche.

Click to play this Smilebox slideshow

O Projeto Newton chegou ao fim, mas os alunos querem mais no próximo ano letivo. As experiências realizadas e as obras lidas ficarão para sempre na memória de todos os que tiveram a sorte de participar nas sessões. Ao longo de cada um dos módulos, “aprendemos coisas da ciência que nos entusiasmaram e tornaram a Ciência fácil e sempre interessante; descobrimos livros fantásticos, divertidos e cativantes que nos motivaram para a leitura”.

Em nome da turma, a professora bibliotecária agradece à Fábrica Centro Ciência Viva da Universidade de Aveiro que concebeu o Projeto em particular à Filipa e à Marta que orientaram, dinamizaram todas as sessões de formação e nos incutiram o bichinho da ciência, ao Centro Ciência Viva e aos seus monitores e à Rede de Bibliotecas Escolares a divulgação e a promoção da CIÊNCIA e da cultura científica. As sessões encantaram miúdos e graúdos, desmistificaram a ciência e o conhecimento científico, propiciaram a construção participada e colaborativa do conhecimento, cuja componente lúdica se revelou uma mais-valia para o desenvolvimento das aprendizagens.

Newton gostava de ler e nós também!





Projeto Newton gostava de ler – Criar dunas

2 05 2013

14H00 – a turma F do 5.º ano compareceu em peso e a horas à atividade agendada – módulo VI do Projeto Newton, intitulada “Criar dunas”. O tom areia dominante, pretendia recriar um ambiente de deserto, crivado de dunas e pejado de areia, onde sobressaíam coleções – rosas do deserto, búzios, arafates, …

Click to play this Smilebox scrapbook

Como habitualmente, a professora bibliotecária iniciou a sessão com a leitura de alguns capítulos do livro Diógenes, da autoria de Pablo Albo, cuja personagem principal relatava a sua paixão pelo coleccionismo. Diógenes colecionava árvores, bóias, areia...

Seguiu-se a atividade experimental e científica da sessão: “criar dunas” era o desafio. Acompanhados e orientados pelos monitores do Centro de Ciência Viva de Sintra, os a turma organizada em dois grandes grupos, aprendeu como se formam as dunas, participaram na “construção de uma duna”, sopraram como se fossem vento e observaram areia de diferentes proveniências a uma lupa microscópica.
Que maravilha! Como são diferentes as areias do fundo do Mar Negro, da praia de Copacabana, da praia de Mira e do deserto do Saara. Como são diferentes em termos de tamanho, dimensão, formato, cor, brilho e materiais as areias observadas. Os cristais que as compõem são magníficos: cem vezes aumentados. Como é que a areia que o vento atira contra a nossa pele não há-de magoar!
No final da sessão, ante a agitação da turma, a professora Rosa Maria interveio e sentou todos os alunos numa grande roda; conversaram sobre as aprendizagens realizadas, sobre a cultura a dança tradicional das regiões tuaregues enquanto a professora Odete, de turbante na cabeça, e um aluno da turma surpreendiam e ofereciam aos presentes uma doce e saborosa areia que degustaram à saída.

 





Projeto Newton gostava de ler – A arte de calcular

11 04 2013

Para a 5ª sessão do Projeto Newton, a BE concebeu um cenário rural propício à apresentação do livro que serviu de mote “200 Amigos (ou mais) para 1 vaca” de Alessia Garilli e Miguel Tanco. No espaço habitual, surgiram, em cartão, a casinha das personagens recriadas e inspiradas nas ilustrações da obra, e as miniaturas dos animais da quinta referidos: a vaca, os porcos, as ovelhas, os coelhos, os patos, os gansos, as galinhas, os pintainhos, os perus, a avestruz, enquadrados por vegetação e produtos agrícolas que tornaram mais forte a ligação à terra.

A sessão teve início, como habitualmente, com a leitura expressiva do livro (efetuada pela professora bibliotecária) que nos conta a história da vaca Carmen que vivia sozinha numa quinta e que, graças ao plano do filho dos donos da quinta, conseguiu arranjar muitos amigos. Ao longo da história, sucederam-se contas de dividir e de multiplicar, que prenderam a atenção dos alunos, motivaram a boa disposição e o interesse para os desafios que a atividade prática trazia pela mão dos monitores do Centro de Ciência Viva de Sintra.

A turma foi depois organizada em cinco grupos que, rotativamente, se empenharam na resolução dos enigmas retirados do livro “O homem que sabia contar” de Melba Tahan – “O quadrado mágico”, “A herança dos camelos”, “Oito pães e oito moedas”, “Os vasos de vinho e os três sócios” e “As 3 irmãs e as 90 maçãs”. Muita foi a animação, o entusiasmo que a discussão do enigma e a busca da solução gerou. Todos queriam ser os mais rápidos e mostrar as suas habilidades ao nível do cálculo mental.

Click to play this Smilebox slideshow

Foi com enorme prazer e muita surpresa que as professoras curriculares, a professora bibliotecária, as professoras convidadas e os monitores repararam na motivação, no entusiasmo e no desempenho dos alunos em atividades de matemática e de cálculo.





The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore

25 07 2012

Mágico! Fantástico! Fabuloso!





Eu e o meu corpo.mov

8 07 2012

Vídeo premiado  com o Prémio Especial Casa das Ciências 2012. É da autoria da Equipa de Comunicação de Ciência do Instituto Gulbenkian de Ciência, em Oeiras.





História da Terra

22 04 2012