Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor – 23 de abril

23 04 2015

Cartaz_Dia_Mundial_Livro_2015Hoje, dia 23 de abril, celebra-se o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, data instituída pela UNESCO com a finalidade de «promover a leitura, a publicação, e a protecção da propriedade intelectual através dos direitos de autor».

Esta data é simbólica para a literatura mundial, porque neste dia, no ano de 1616, nasceu  Miguel de Cervantes, um grande escritor espanhol, e morreram William Shakespeare e Inca Garcilaso de la Vega.

A propósito deste dia, a diretora geral da UNESCO, Irina Bokova, deixou-nos esta mensagem:

“O Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor é uma oportunidade para reconhecer o poder dos livros na mudança das nossas vidas para melhor e para apoiar os livros e aqueles que os produzem.

Como símbolos globais de progresso social, os livros – aprendizagem e leitura – tornaram-se alvos para aqueles que denigrem a cultura e a educação, que rejeitam o diálogo e a tolerância. Nos últimos meses, temos visto ataques contra crianças nas escolas e a queima pública de livros. Neste contexto, o nosso dever é claro – devemos redobrar os esforços para promover o livro, a caneta, o computador, juntamente com todas as formas de leitura e de escrita, de modo a combater o analfabetismo e a pobreza, a construir sociedades sustentáveis, e a fortalecer as bases da paz.

(…)

Os livros são plataformas de valor incalculável para a liberdade de expressão e o livre fluxo de informação – estes são essenciais para todas as sociedades actuais. (…) Íntimos e ao mesmo tempo profundamente sociais, os livros abrem amplos caminhos de diálogo entre as pessoas, dentro das comunidades e através do tempo.

No Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, a UNESCO convida todas as mulheres e todos os homens a unirem-se em torno dos livros e de todos aqueles que os escrevem e produzem. Este é um dia para celebrar os livros, como a materialização da criatividade humana e do desejo de partilhar ideias e conhecimento, de inspirar a compreensão e a tolerância. (…)»

Como declarou no seu discurso nas Nações Unidas, Malala Yousafzai, a estudante paquistanesa que foi baleada pelos Taliban por ir à escola:
Vamos pegar nos nossos livros e nas nossas canetas. Eles são as nossas armas mais poderosas.”

 

 


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: