As mascotes dos Jogos Olímpicos

30 07 2012

A palavra mascote surgiu na década de 1860 e tem origem no termo provençal “masco”, que significa mágico. Atualmente as mascotes fazem parte do marketing das olimpíadas e têm por objetivo criar laços afetivos com os jogos.

A primeira mascote das Olimpíadas não foi oficial e foi apresentada nos Jogos Olímpicos de Inverno que se realizaram em Grenoble em 1968. Chamava-se  Schuss e representava um esquiador de cabeça vermelha e roupa azul. Com a mascote fizeram-se pins e bonecos para venda. Em 1972, nos Jogos Olímpicos de Munique, os alemães apresentaram Waldi, o cãozinho basset. A partir de então, todos os jogos passaram a ter uma mascote oficial para alegria das dos participantes e dos visitantes.

Vodpod videos no longer available.

Wenlock e Mandeville são as mascotes dos Jogos Olímpicos de Londres de 2012. Representam duas gotas do aço de Bolton, uma cidade industrial localizada no noroeste da Inglaterra.

Wenlock é a mascote dos Jogos Olímpicos e Mandeville é a mascote dos Jogos Paraolímpicos.

Os nomes das mascotes são uma referência a Much Wenlock, uma pequena cidade inglesa que foi precursora dos Jogos Olímpicos Modernos com os Jogos Olímpicos de Wenlock, que se iniciaram em 1850. Mandeville foi inspirado na vila onde se inciou o Stoke Mandeville Wheelchair Games, depois chamado de World Wheelchair and Amputee Games, evento precursor dos Jogos Paraolímpicos.

Anúncios




Posters dos Jogos Olímpicos de verão

29 07 2012
Vodpod videos no longer available.




Tochas olímpicas

28 07 2012

Vodpod videos no longer available.





Jogos Olímpicos – Londres 2012

27 07 2012

A tocha olímpica de Londres 2012 tem uma forma triangular, representando os três valores olímpicos (excelência, respeito e amizade); o lema olímpico (mais rápido, mais alto, mais forte), os três jogos sediados no Reino Unido (1908, 1948 e 2012) e os valores dos Jogos Olímpicos de 2012 (desporto, educação e cultura).





The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore

25 07 2012

Mágico! Fantástico! Fabuloso!





A menina e o pássaro encantado

23 07 2012

O vídeo que te apresentamos mostra-nos o livro “A menina e o pássaro encantado” de Rubem Alves, com ilustrações e mecanismos pop-up de Rafael Bastos.

Um bonito livro pop-up, em português, sobre a liberdade, os sonhos, as perdas e a nostalgia.

Para admirares as ilustrações e os pop-ups com mais pormenor e mais tempo, deixamos-te aqui também uma sequência de imagens das páginas do livro.





O livro que não pode esperar

22 07 2012

El libro que no puede esperar editado pela editora Eterna Cadência de Buenos Aires (Argentina) é um livro especial porque se esfuma, sob os nossos olhos, se o não lemos tão rapidamente como deseja.

É um livro impaciente, que se revolta e apaga contra os leitores mais lentos ou mais preguiçosos.

Queres lê-lo? Já sabes … terás de ser rápido, sob pena de não conseguires chegar à última página.