O LIVRO INFANTIL

31 03 2010
A Handa mete no cesto sete frutas deliciosas para fazer uma surpresa à sua amiga Akeyo. Mas no caminho a Handa passa por muitos animais, e as frutas têm um ar muito convidativo…
Quando chega junto da amiga e poisa o cesto, quem tem uma grande surpresa é a Handa!
A Letra Pequena transformou-o em audiolivro, que tu podes agora ver e ouvir aqui.

A surpresa de Handa

Anúncios




DIA INTERNACIONAL DO LIVRO INFANTIL

31 03 2010

Antes de se aprender a ler aprende-se a brincar. E a cantar. Eu e os meninos da minha terra entoávamos esta cantiga quando ainda não sabíamos ler. Juntávamo-nos na rua, fazendo uma roda e, ao despique com as vozes dos grilos no Verão, cantávamos uma e outra vez a impotência do barquinho que não sabia navegar.

Às vezes construíamos barquinhos de papel, íamos pô-los nos charcos e os barquinhos desfaziam-se sem conseguirem alcançar nenhuma costa.

Eu também era um barco pequeno fundeado nas ruas do meu bairro. Passava as tardes numa açoteia vendo o sol esconder-se à hora do poente, e pressentia na lonjura – não sabia ainda se nos longes do espaço, se nos longes do coração – um mundo maravilhoso que se estendia para lá do que a minha vista alcançava.

Por detrás de umas caixas, num armário da minha casa, também havia um livro pequenino que não podia navegar porque ninguém o lia. Quantas vezes passei por ele, sem me dar conta da sua existência! O barco de papel, encalhado na lama; o livro solitário, oculto na estante, atrás das caixas de cartão.

Um dia, a minha mão, à procura de alguma coisa, tocou na lombada do livro. Se eu fosse livro, contaria a coisa assim: «Certo dia, a mão de um menino roçou na minha capa e eu senti que as minhas velas se desdobravam e eu começava a navegar».

Que surpresa quando, por fim, os meus olhos tiveram na frente aquele objecto! Era um pequeno livro de capa vermelha e marca-de-água dourada. Abri-o expectante como quem encontra um cofre e ansioso por conhecer o seu conteúdo. E não era para menos. Mal comecei a ler, compreendi que a aventura estava servida: a valentia do protagonista, as personagens bondosas, as malvadas, as ilustrações com frases em pé-de-página que observava uma e outra vez, o perigo, as surpresas…, tudo isso me transportou a um mundo apaixonante e desconhecido.

Desse modo descobri que para lá da minha casa havia um rio, e que atrás do rio havia um mar e que no mar, à espera de partir, havia um barco. O primeiro em que embarquei chamava-se Hispaniola, mas teria sido igual se se chamasse Nautilus, Rocinante, a embarcação de Sindbad ou a jangada de Huckleberry. Todos eles, por mais tempo que passe, estarão sempre à espera de que os olhos de um menino desamarrem as suas velas e os façam zarpar.

É por isso que… não esperes mais, estende a tua mão, pega num livro, abre-o, lê: descobrirás, como na cantiga da minha infância, que não há barco, por pequeno que seja, que em pouco tempo não aprenda a navegar.

ELIACER CANSINO / Tradução: José António Gomes

O livro espera-te! Procura-o!





O Escritor do Mês de Março 2010- Resultados

30 03 2010

E o vencedor do passatempo é…

a Beatriz da TURMA 6º D

A vencedora  do Escritor do mês de Março na Cyberteca é a Beatriz Afonso da turma 6º D, que respondeu primeiro e, correctamente,  às nossas perguntas.

Esteve difícil, mas a Beatriz não deu hipótese! Muitos parabéns a todos!

Autor: António Torrado
Título:
“A lição da Samarra”.

Esta é uma das histórias do livro” Cantiga do Caçador e Outras histórias” que vale a pena ler, pois tem histórias muito engraçadas e ilustrações fabulosas da Maria João Lopes.

Muitos parabéns, Beatriz!


E, agora, estejam atentos ao Escritor do Mês de Abril 2010! É já a seguir, talvez logo à noite!





DIA MUNDIAL DO TEATRO

27 03 2010

Desde 1962, a Mensagem do Dia Mundial do Teatro é redigida por uma personalidade diferente que se tenha distinguido na área do teatro (actores, encenadores, dramaturgos) e lida em todos os teatros do mundo, no início ou no fim do espectáculo desse dia. A mensagem para 2010 é da autoria de Dame Judi Dench que nos diz o seguinte:
“O Dia Mundial do Teatro proporciona-nos ocasião para celebrar o Teatro na sua multiplicidade de formas. O teatro é uma fonte de entretenimento e de inspiração, possuindo a total capacidade de unir as numerosas populações e culturas que existem Mundo fora. Mas ele também é bem mais do que isso, ao oferecer-nos possibilidades de educação e de informação.

O teatro representa-se em todos os lugares do Mundo e não apenas nos seus lugares tradicionais: os espectáculos podem acontecer numa pequena aldeia de África, no sopé de uma montanha na Arménia, numa qualquer ilhota do Pacífico.   Ele não necessita de um espaço e de um público próprios. O teatro possui esse dom de nos fazer rir, de nos fazer chorar, mas sobretudo também de nos fazer reflectir e reagir.
O teatro é fruto de um trabalho de equipa. São os actores que nós vemos, mas há um número espantoso de pessoas ocultas, todas elas tão importantes como os actores e de quem dependem as diversas e específicas competências para que o espectáculo aconteça. A eles pertence-lhes uma parte do triunfo ou sucesso obtido.


27 de Março é a data oficial do Dia Mundial do Teatro. Mas cada dia deveria poder ser considerado, de modos diferentes, como um dia de teatro, porque nós transportamos a responsabilidade de perpetuar esta tradição de entretenimento, de educação e de edificação de públicos, sem os quais não poderíamos existir“.





CONCURSO DE BANDA DESENHADA “O LIVRO E A LEITURA”

27 03 2010

No Concurso de Banda Desenhada, as participações foram reduzidas; apenas quatro. O trabalho premiado foi o da dupla Beatriz Fabião e  Carlota Pereira do 5.º L. Às vencedoras aqui deixamos os nossos parabéns, bem como aos demais participantes.





Eu já li e recomendo a leitura…

26 03 2010

Título: A Fada Oriana
Autora: Sophia de Mello Breyner Andresen
Comentário: Eu penso que todos devem ler este livro porque nos fala das fadas boas e das fadas más e também nos diz que quando se faz uma promessa deve-se sempre cumpri-la, porque se não a cumprirmos acontece-nos uma coisa má.Também acho que as pessoas devem ler o livro, porque tem ilustrações muito bonitas e algumas delas são muito engraçadas e divertidas.

Filipa Moreira, 5º E





26 03 2010
Hoje, véspera do Dia Mundial do Teatro e último dia de aulas do 2.º período, a BE/CRE trouxe, à escola, um workshop de Expressão Dramática, dinamizado pela actriz Teresa Faria.
 As turmas do 7.º B e 8.ª C, propostas pela professora de Língua Portuguesa, Marina Cunha, foram as felizes contempladas.
Ao longo de duas sessões de 90 minutos, aos alunos propuseram-se actividades de experimentação e de criação artística promotoras do desenvolvimento da expressão individual e da sua competência comunicativa, promoveu-se a uilização das linguagens corporal e dramática como meio de expressão e comunicação e o desenvolvimento da expressividade de movimentos e gestos.
Já no final, desafiaram-se as turmas, divididas em grupos, a representar uma situação actual relatada pelos media.
Um excelente momento de descontracção e de aprendizagem.
Divulgamos aqui algumas das fotos do momento (muito embora a qualidade não seja a melhor).