O NATAL NA LITERATURA PORTUGUESA

18 12 2009
NATAL
 
Velho Menino-Deus que me vens ver
Quando o ano passou e as dores passaram:
 Sim, pedi-te o brinquedo, e queria-o ter,
Mas quando as minhas dores o desejaram…
 
Agora, outras quimeras me tentaram
Em reinos onde tu não tens poder…
Outras mãos mentirosas me acenaram
A chamar, a mostrar e a prometer…
 
Vem, apesar de tudo, se queres vir.
Vem com neve nos ombros, a sorrir
A quem nunca doiraste a solidão…
Mas o brinquedo… quebra-o no caminho.
 
O que eu chorei por ele! Era de arminho
E batia-lhe dentro um coração…
 
                                                                      Miguel Torga   
Advertisements

Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: