25 de Abril

9 04 2008

Em 25 de Abril de 1974, o Movimento das Forças Armadas(MFA) derrubou o regime de ditadura que se viveu em Portugal durante 48 anos. O MFA tinha como objectivos acabar com a opressão e com a Guerra Colonial, restaurando a democracia e a liberade. A 1ª senha para o início das operações militares aconteceu às 22:55, aos microfones dos Emissores Associados de Lisboa com a canção “E depois do adeus” de Paulo de Carvalho. A 2ª senha Grândola Vila Morena é transmitida pela Rádio Renascença às 00:20, no programa Limite e foi o sinal para os militares de que tudo estava bem e se avançava com a revolução.

Ao alvorecer do dia 25 de Abril, o povo veio para a rua manifestar o apoio aos militares e ao MFA e, num gesto de agradecimento, colocou-lhes cravos nos canos das espingardas, daí a Revolução do 25 de Abril ter ficado conhecida como a Revolução dos Cravos.

A canção Grândola, vila morena , de autoria do cantor, músico e professor Zeca Afonso soltava-se das gargantas até então amordaçadas e ficou, para sempre, ligada a este acontecimento histórico.

As actividades comemorativas do 25 de Abril organizadas pela BE/CRE constam de:

Exposição de Cartazes do 25 de Abril, nos corredores do pavilhão F9, de 21 a 29 de Abril;

Encontro com a Dra. Iva Delgado, filha do General Humberto Delgado, no dia 22 de Abril, pelas 15:10, na sala F09;

Passagem de filmes sobre o 25 de Abril (horário disponível em breve);

Música de intervenção nos intervalos durante toda a semana;

Anúncios