DIA DO PATRONO – 29 de ABRIL

27 04 2008

Já lá vão 10 anos! Publicamos aqui o Despacho nº. 5016/98 (2.ª série), que conferiu à Escola a legitimidade da sua identidade.

Mas por que motivo comemoramos o aniversário da Escola no dia 29 de Abril? Bem, porque foi aos 29 dias do mês de Abril de 1826 que se efectuou a entrega da Carta Constitucional da Monarquia Portuguesa pelo Rei de Portugal e Algarves Dom Pedro, Imperador do Brasil.

Associando-se às actividades comemorativas desta data, a Biblioteca oferece uma exposição biográfica que será inaugurada pela Família Real, às 9H30 do dia 29. Ao longo do dia, poderás visionar a gravação da peça de teatro “D. Pedro e a sua Real Família” apresentada pelo GTDP no ano lectivo de 2005/2006.

 

Parabéns à Escola e a toda a comunidade educativa!

Entretanto e porque conhecemos pessoalmente a Família Real … podemos mostrar-vos aqui algumas das fotos do Dia do Patrono. Esperamos que gostem!

 

Anúncios




À CONVERSA COM A DR.ª IVA DELGADO

22 04 2008

No âmbito das comemorações do 25 de Abril, a BE/CRE em articulação com o Departamento de Ciências Sociais e Humanas, convidou a Dr.ª Iva Delgado, filha do “General sem Medo”, que, prontamente, se disponibilizou a partilhar com os nossos alunos algumas histórias, que tem recolhido nas suas muitas visitas a estabelecimentos de ensino e prisões, sobre os dramas vividos durante a ditadura salazarista.

‘Tenho imensas histórias para contar’ – disse.

E contou. Contou histórias dramáticas que falam da falta de liberdade de expressão, do medo que atormentava e calava as populações e da repressão exercida pela PIDE.

Para terminar a sua intervenção e antes de ouvir as questões que os alunos tinham para colocar, declamou um poema que Alexandre O’Neill dedicou ao General:

Perfilados de medo, agradecemos

o medo que nos salva da loucura

Decisão e coragem valem menos

e a vida sem viver é mais segura.

Aventureiros já sem aventura,

perfilados de medo combatemos

irónicos fantasmas à procura

de que não fomos, do que não seremos.


Perfilados de medo, sem mais voz,

o coração nos dentes oprimido

os loucos, os fantasmas somos nós.


Rebanho pelo medo perseguido,

já vivemos tão juntos e tão sós

que da vida perdemos o sentido…

Leia o resto deste artigo »





PILHAS DE LIVROS!

12 04 2008

A BE/CRE está a participar na actividade de recolha de pilhas do Modelo Bonjour. Acontece que a Escola que mais pilhas recolher recebe livros no valor de 1000 euros, à sua escolha. Para além de revelares uma atitude amiga do ambiente, demonstras que és amigo do Livro.

Vamos recolher pilhas e colocá-las nos pilhões colocados à entrada dos pavilhões.

Vamos trocar pilhas velhas por livros novos!





BOOKRING/23 de Abril, Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor

10 04 2008

23 de Abril é o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor, instituído pela UNESCO, em 1996, em honra de Cervantes e Shakespeare que faleceram neste dia, em 1616.

Para comemorar esta data, a BE/CRE vai abrir vários BOOKRINGS (livros que circulam) e, para participarem, os alunos, professores e encarregados de educação terão que se inscrever na BE/CRE, na lista do livro que pretendem ler. De acordo com a ordem de inscrição, o 1.º bookringer leva o livro e lê-o num prazo de 8 a 15 dias(se conseguir ler em menos tempo melhor!) e, logo que o acabe, entrega-o ao 2º nome da lista e assim sucessivamente.

O Bookring termina quando se chega ao final da lista e o livro regressa ao seu proprietário. Se alguém não conseguir ler o livro no tempo estipulado, deve entregar o livro ao leitor seguinte da lista e recolocar o seu nome no final da lista.

À medida que os leitores acabam de ler os livros devem registar o seu comentári, sobre os mesmos, neste “POST” do BOOKRING de modo a que possamos construir um Bookring News. De acordo?


Livro 1 – “O livro que falava com o vento e outros contos”, de José Jorge Letria

Este livro é uma declaração de amor aos livros, à leitura e às personagens que habitam os textos …

Livro 2 – “Alex Ponto Com”, de José Fanha

Alex desaparece misteriosamente de casa numa noite em que estava entretido com um jogo de computador. Em busca de pistas, alguns colegas de Alex e um professor vão consultar os documentos do seu computador, desaparecendo também de forma incompreensível…

Livro 3 – “História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar”, de Luís Sepúlveda.

Esta é a história do gato Zorbas. Um dia, uma formosa gaivota apanhada por uma maré negra de petróleo deixa ao cuidado dele, momentos antes de morrer, o ovo que acabara de pôr…

Livro 4 – “O gato malhado e a andorinha Sinhá”, de Jorge Amado

Esta é a história de um gato que se apaixona por uma andorinha causando estranheza em todos os outros animais que habitavam um parque. A Andorinha está prometida ao Rouxinol mas, ao mesmo tempo, incentiva o amor do Gato. Acontecem juras, o Gato escreve poemas, eles passeiam juntos enquanto as outras personagens condenam o amor impossível…

Livro 5 – ” A Pérola” de John Steinbeck

A Pérola é a história de uma família índia, que vive na pobreza: Kino, sua mulher, Juana, e o seu filho chamado Coyotito…

Livro 6 – ” O Papalagui” – Discursos do Chefe da tribo Tuiavii

O livro baseia-se nos discursos de um chefe de tribo: tiavéa de tuiavii. A simplicidade, ingenuidade do seu pensamento, faz com que qualquer pessoa pense de facto no que ele afirma…

JÁ SE PODEM INSCREVER NA BE/CRE!

O BOOKRING COMEÇA DIA 23 DE ABRIL!





25 de Abril

9 04 2008

Em 25 de Abril de 1974, o Movimento das Forças Armadas(MFA) derrubou o regime de ditadura que se viveu em Portugal durante 48 anos. O MFA tinha como objectivos acabar com a opressão e com a Guerra Colonial, restaurando a democracia e a liberade. A 1ª senha para o início das operações militares aconteceu às 22:55, aos microfones dos Emissores Associados de Lisboa com a canção “E depois do adeus” de Paulo de Carvalho. A 2ª senha Grândola Vila Morena é transmitida pela Rádio Renascença às 00:20, no programa Limite e foi o sinal para os militares de que tudo estava bem e se avançava com a revolução.

Ao alvorecer do dia 25 de Abril, o povo veio para a rua manifestar o apoio aos militares e ao MFA e, num gesto de agradecimento, colocou-lhes cravos nos canos das espingardas, daí a Revolução do 25 de Abril ter ficado conhecida como a Revolução dos Cravos.

A canção Grândola, vila morena , de autoria do cantor, músico e professor Zeca Afonso soltava-se das gargantas até então amordaçadas e ficou, para sempre, ligada a este acontecimento histórico.

As actividades comemorativas do 25 de Abril organizadas pela BE/CRE constam de:

Exposição de Cartazes do 25 de Abril, nos corredores do pavilhão F9, de 21 a 29 de Abril;

Encontro com a Dra. Iva Delgado, filha do General Humberto Delgado, no dia 22 de Abril, pelas 15:10, na sala F09;

Passagem de filmes sobre o 25 de Abril (horário disponível em breve);

Música de intervenção nos intervalos durante toda a semana;





VAMOS AJUDAR A EQUIPAR UMA BIBLIOTECA EM BISSAU?

8 04 2008

De acordo com as Nações Unidas, a Guiné-Bissau é um dos cinco países mais pobres do mundo. São graves as carências, nomeadamente no que respeita à educação e à cultura, pois a nível nacional nem sequer dispõe de uma Biblioteca que sirva de apoio aos jovens estudantes, aos professores, a técnicos de diferentes áreas e ao público em geral.

Porque a “biblioteca é o principal meio de dar a todos o livre acesso ao tesouro dos pensamentos e das ideias“(Prates, MC), aceitámos colaborar com as disicplinas de Educação Moral e Religiosa – Católica e Evangélica -, e divulgar esta campanha e a todos pedir uma ajudinha na construção de uma biblioteca.

Se quiseres e puderes, podes trazer:

  • livros e materiais escolares;
  • revistas temáticas, dicionários;
  • livros religiosos para crianças, jovens e adultos;
  • livros técnicos nas áreas de Administração, Contabilidade, Medicina, Direito, Economia, Informática, Psicologia, entre outros…

(…)

Lusofonia cultural é a História Universal.

Muitos foram os países, outros tantos os poetas,

a História ganhou raízes, o mundo criou profetas.

Neste universo desigual, a palavra é a promessa…

Crer no “projecto” e na “obra” é a nobre condição:

Fraternidade cultural será a melhor solução.

A espera pode ser longa, o futuro não tem pressa.

Nazaré Cunha

Os materiais que conseguirmos angariar serão entregues à ABLA (Associação de Beneficiência Luso-Alemã) que os fará chegar à Guiné.

Colabora! Partilha com os outros o que tens de sobra.

Deposita o teu donativo no pavilhão B, na caixa colocada à porta da Biblioteca.





CULTURAS DA MINHA RUA /CULTURES ON MY STREET

8 04 2008

Neste ANO EUROPEU DO DIÁLOGO INTERCULTURAL, a União Europeia desafia-TE/ desafia-O a pegar na máquina fotográfica, sair para a rua e fotografar o que para TI/SI representa o diálogo intercultural (pessoas a conversar, a brincar, a rir, a rezar, a conviver). Não há limites à tua imaginação. Sente-te livre para trabalhar a imagem, fazer colagens/montagens… enfim vai até onde a tua imaginação te levar.

Os trabalhos a concurso, até um máximo de três fotos por participante, terão que ser submetidos até 30 de Junho de 2008.

Depois de serem submetidos, qualquer um pode visitar o site oficial do concurso para votar. Convence os teus familiares e amigos a votar para te colocarem no topo.

Os prémios são fabulosos!

1.º prémio – uma máquina fotográfica digital CANNON EOS 5 D (profissional) e uma viagem de 6 dias a três capitais europeias (dois dias/cidade). Preço aproximado de 5000€.

2.º prémio – uma máquina fotográfica digital NIKKON D 300 (profissional) e uma viagem de 4 dias a duas capitais europeias (dois dias/cidade). Preço aproximado de 3000€.

3.º prémio – uma máquina fotográfica digital PENTAX K 10 D e uma viagem de 2 dias a 1 capital europeia. Preço aproximado de 2000€.

Também o vencedor da votação on-line receberá uma máquina fotográfica digital OLYMPUS E3 e uma viagem de 6 dias a três capitais europeias (dois dias/cidade). Preço aproximado de 5000€.

Todos os vencedores serão convidados para a cerimónia de entrega de prémios que acontecerá no mês de Setembro em cidade a indicar.

Os participantes devem:

  • residir no espaço da UE;
  • registar-se no concurso mediante o preenchimento do formulário oficial;
  • submeter os trabalhos e fazer o upload no formulário oficial de entrada;
  • atribuir um título aos trabalhos e redigir uma pequena explicação num máximo de 150 palavras;
  • guardar uma cópia dos trabalhos enviados, porque não serão devolvidos;
  • assegurar-se que os fotografados autorizam a divulgação das imagens mediante um consentimento escrito.

ÉS CIDADÃO DA EUROPA. PARTICIPA!